sábado, 14 de fevereiro de 2015

[verberam os ramos antes em sossego aquém das trajetórias sibilantes]


verberam os ramos antes em sossego aquém das trajetórias sibilantes

o vento
uiva como o sacrificado
ajoelhado

pelas vertentes sinuosas
agrestes

de nada serve esconderes os passos em volta
inquietos
por essa maré errante que se esvai
busca mais vazio
mais longe

mais além.

As inquietudes invadem então as horas
numa antecâmara estranha
ritmada pelo desassossego rápido feroz
e pouco interessante


do acordar.


ali
o poema é o imortal

ser

[velar-te-ei desabitado
desobrigado]

então.



(Ricardo Pocinho – O Transversal)



Sem comentários:

Enviar um comentário